Quarta-feira, 27 de Outubro de 2010

CAVE OU COBERTURA?

 

Este nosso mundo também tem andares… ou patamares, sei lá! Deve ser assim, mais ou menos como os apartamentos de um edifício muito alto.

Quem o diz não sou eu, é gente da nova geração… mas partamos do princípio de que assim é e de que eu vivo, realmente, num “mundo-apartamento-de- cobertura”. O chamado primeiro andar, contando a partir do céu.

A coisa não foi tão pacífica como isso… transportou-me a tempos muito antigos, a uma situação de conflito que nunca entendi muito bem e que imaginava mais do que enterrada. Em resumo, foi-me “ atirada” em jeitos de ofensa, deixou-me algo surpreendida e fez a sua mossa. O suficiente para, num momento de intensa criatividade poética, me merecer estas linhas de prosa…

Passemos à parte contabilística da metáfora; o preço.

É caro- caríssimo! - morar num apartamento de cobertura... mas eu não sou tão elitista quanto costumam fazer constar por aí e, caso seja verdade, terei muito prazer em ter vizinhos nesta alheia – ma non tropo – e elaborada metaforazinha… desde que paguem o aluguer, tal como eu o pago…

Voluntários?

Qual preço? Que aluguer?, perguntarão os hipotéticos voluntários… Pois, ora essa! Tudo tem o seu preço e para se poder viver no “meu mundo”, é preciso pagar muito mais do que dinheiro! Em primeiro lugar é absolutamente necessário estar disposto a trabalhar dia e noite, com ou sem dores e febre, com ou sem lutos, até se atingir a capacidade de dominar o soneto clássico em decassílabo heróico. Que não tem nada a ver com isso?! Mas é claro que tem! É esse o meu trabalho… pelo menos o “grosso” dele. Mas… pronto! Pode ser qualquer outra forma de expressão artística, não vão acusar-me, também, de excessivo rigor…

Aceite esta primeira condição, passemos à segunda; - Não voltar a ter férias.

Outra vez o mesmo argumento? Pois claro! Eu, que até vivo “isolada” neste “mundo da cobertura”, nunca as tenho… nem sequer vou às consultas de gastrenterologia, reumatologia, otorrinolaringologia, urologia e oftalmologia, por não ter dinheiro para os transportes… e o mesmo se aplica aos muitíssimos convites que diariamente recebo para jantares, almoços, tertúlias, espectáculos e reuniões… e a verdade é que gostaria – e muito! – de poder aceitar alguns deles. Não menos, nem mais do que vocês gostam de ter as ditas férias…

Mais uma; - Passar fome. Passar muita fominha e ser capaz de viver do que os outros quiserem e puderem dar, quando e se houver. Não?! Ah, sim!!!

Uma outra, bastante antipática, mas que não deve ser esquecida; - Ouvir – e calar… - os “piropos” dos “trolhas cá do burgo” que independentemente da classe social, farão questão de vos lembrar, constantemente, que se o vosso trabalho não é de resultados imediatamente visíveis, não é trabalho.

Não vale a pena torcerem o nariz! Se não estiverem a produzir, nem que sejam penteados esquisitos e unhas de gel, e a ganhar – ao mês, à semana ou ao dia - , depois de assinarem um contratozinho ou dependentes de recibos verdes, nenhum destes idiotas aceitará que trabalham!

Aguentam… ou já começou a ser demasiado duro? É que isto é apenas o início e os “zeros” ainda nem começaram a ser acrescentados aos primeiros dígitos do preço… mas entendo. Neste momento já se identificaram com os “idiotas”, zangaram-se, ficaram indignadíssimos e fizeram o que toda a gente faz… viraram as costas à ideia, ao preço e ao pequenino mundo do andar de cima…

Agora só me falta compreender se o fizeram por serem tão exactamente iguais a toda a gente ou se acabaram por perceber que nem todos conseguirão estar à altura de pagar tão alto preço. Ou de trabalhar tão arduamente…

 


Maria João Brito de Sousa – 25.10.2010 – 19.27h

 

NOTA - Desculpem, mas eu avisei que este era mesmo um blog "explosivo"...

 

sinto-me:
publicado por poetaporkedeusker às 15:25
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
 O que é? |
Sexta-feira, 8 de Outubro de 2010

... E AONDE SERÁ QUE PÁRA ESTE TRABALHO A PASTEL DE ÓLEO? :/

 

sinto-me:
publicado por poetaporkedeusker às 17:45
link do post | comentar | favorito
 O que é? |

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. REDUTOR!

. "DIA DE VIVER O HOJE E SE...

. ELA(S)

. CONTOS DE FADAS...

. FELIZ NATAL 2015

. BOAS FESTAS!

. RESOLVENDO A EQUAÇÃO DO S...

. NA CASA

. EM CONVERSA...

. POESIA E POETAS

.arquivos

. Março 2017

. Setembro 2016

. Maio 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Fevereiro 2015

. Maio 2014

. Abril 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Maio 2013

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Janeiro 2010

. Setembro 2009

. Agosto 2009

.tags

. todas as tags

.os postes mais apedrejados

. CONVERSANDO COM MARIA DA ...

. É a arte, solidão?

. SO(LAS)

. “A Linha de Cascais Está ...

. CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

. Our story in 2 minutes

. «A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

. Novidades a 13 de Dezembr...

. LIMPAR PORTUGAL

. Ler dos outros... (cróni...

.links

.DADOS ESTATISTÍCOS SOBRE O DESEMPREGO

.ADVERTÊNCIA

A maioria das imagens são retiradas da internet. Deixe um comment se não estiver de acordo.

.PEDRADAS


View My Stats

.UM BLOG EXPLOSIVO...

... só para "de vez em quando"...
blogs SAPO

.subscrever feeds