Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

http://contra-sensual.blogs.sapo.pt

http://contra-sensual.blogs.sapo.pt

02
Out11

LIBERDADE, NA AVENIDA


Maria João Brito de Sousa

Afinal vale a pena chegar demasiado cedo a uma concentração.

Para além de algumas viaturas da PSP, só um amigo anónimo marcava orgulhosamente o local com uma enorme bandeira portuguesa. O trânsito automóvel, naturalmente  desbastado pelo início do fim de semana, fazia-se representar por um carro passando aqui, outro acolá. Os lisboetas - um punhado deles - circulavam à vontade nos passeios esvaziados e tudo parecia conforme o habitual no largo do Saldanha. Num momento, era isto o que eu via e, no outro, começava um não sei que crescente burburinho, que longínquo rufar de tambores, que súbita mudança no rosto ou nos gestos das gentes, que nos alerta, nos arrepia e nos faz sentir que está prestes a começar.

Ei-los que chegam, os primeiros autocarros repletos do povo que veio do Alentejo para, em Lisboa, dar voz ao seu descontentamento. Alguns identificavam-se pelos nomes das freguesias pintados nas carrosserias, outros pareceriam autocarros comuns, não fosse aquele não-sei-quê que deles emanava no calor da tarde ainda silenciosa. As televisões, que haviam chegado um pouco antes, registavam uma ou outra imagem. Ao fundo da praça, do lado esquerdo de quem sobe a Fontes Pereira de Melo, faziam-se os últimos preparativos para a marcha numa velha carrinha de caixa aberta que "gritava" contra o a política de abandono da agricultura.

A base da estátua do Duque de Saldanha era o único local onde se podia encontrar um pouco de sombra. Lá se abrigava um pequeno grupo de alentejanos junto dos quais acabei por me sentar, rendida ao cansaço e ao calor daquela tarde de 1 de Outubro de 2011. Foi de lá que peguei no telemóvel e fiz uma chamada para uma amiga: - Estou em Lisboa, rodeada de alentejanos e vou marchar! Se morrer, telefono-lhe para me ir tratar da bicharada!

Os carros de apoio começaram a surgir e o burburinho foi rapidamente abafado pela voz do Zeca que desafiava, "Venham mais cinco!". Alguns de nós juntámos a nossa voz à dele e vi então chegar, coberto de espigas e papoilas, o autocarro de um Campo Maior Levantado do Chão. Foi essa a última imagem que registei nitidamente antes de tudo começar a apressar-se e a combinar-se entre si como se aquele mar de gente fosse um organismo vivo cujos orgãos tivessem começado a funcionar sincronizadamente. Encontrei o grupo que representava a minha freguesia natal, Oeiras, com o seu legítimo apelo por mais e melhores transportes e, em pouco tempo, marchávamos ao som das palavras de ordem.

Não havia orgão nem membro que me não doesse mas, cá por dentro, no mais fundo de mim, senti-me de novo com vinte e um anos e, por instantes, por breves instantes que me souberam à eternidade, juraria ter visto a Avenida da Liberdade coberta de cravos vermelhos.

 

 

 

 

Maria João Brito de Sousa - 02.10.2011 

 

 

 

Imagem da manifestação da CGTP de 01.10.2011, retirada da internet, via Google

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

DADOS ESTATISTÍCOS SOBRE O DESEMPREGO

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

ADVERTÊNCIA

A maioria das imagens são retiradas da internet. Deixe um comment se não estiver de acordo.

UM BLOG EXPLOSIVO...

... só para "de vez em quando"...